Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
LAMBRETA, Caruaru jamais vai esquecer
29/06/2022 12:01 em Coluna do Cordel

Autor: IVALDO BATISTA

Visite a Coluna do Cordel - CLIQUE AQUI! 

 

JORGE QUINTINO pediu

Vá ao bairro Centenário

Poeta suba o Morro

BOM JESUS olhe o cenário

Ali feito um xereta

Faça o cordel de LAMBRETA

Um vereador lendário.

 

Peço a Deus que a sua luz divina

Seja a guia desta minha caneta

Pra contar a história de Lambreta

Sua vida, ascensão e sina

A verdade fiel e cristalina

Como deseja o nosso criador

Que de todos na vida é Senhor

E acompanha o nosso proceder.

CARUARU JAMAIS VAI ESQUECER

De Lambreta o maior vereador.

 

À Caruaru peço com licença

Para neste folheto recordar

Declamar ao povo deste lugar

Revelar nesta poesia extensa 

A saudade do povão que é imensa

Quando pensa num homem de valor

Cuja ausência impôs imensa dor

Com a qual é difícil conviver.

Caruaru jamais vai esquecer

De LAMBRETA grande vereador.

 

Apesar de tanto tempo passado

O “Velho Lambra” ainda é querido

Este parlamentar comprometido

Que andava com o povo lado a lado

Há 15 anos eu estou lembrado

Vi cenas de emoção e de amor

Qual procissão de um santo no andor

Povo órfão, quem há de te valer!

Caruaru jamais vai esquecer

De Lambreta eterno vereador.

 

Ele nasceu SEBASTIÃO FERNANDO 

DIAS DE OLIVEIRA “O Lambreta”

Consta aqui o seu nome na prancheta

E a alcunha que acabou ganhando

Foi nos campos de futebol jogando

Era tão veloz esse jogador

Como ponteiro tinha o seu valor

Tão ligeiro, qual moto pode crer.

Caruaru jamais vai esquecer

De Lambreta que foi vereador.

 

Seis de agosto de quarenta e seis (1946)

Nasceu este vereador lendário

Em Caruaru, bairro Centenário

Que testemunhou como ele se fez

Pesquisei e repasso pra vocês

PLÁCIDO DIAS foi seu genitor

“Seu Passinho” um conhecido senhor

Lá no bairro puderam conhecer. 

Caruaru jamais vai esquecer

De Lambreta que foi vereador.

 

ANTÔNIA CARLOS DIAS DE OLIVEIRA

Mãe do singular, popular Lambreta

Sua mãe merece uma estatueta

Ela sempre presente e conselheira

Cuidou da sua família inteira

Criou cinco filhos com muito amor

Quatro homens e uma mulher flor

Plácida, só no céu pode se ver.

Caruaru jamais vai esquecer

De Lambreta grande vereador.

 

Hoje há irmão de Lambreta vivo

Tem José Atagibe e Eduardo

José Cícero já eternizado

Além de “Mané Fulêro” adotivo

Da “Caetana” o homem é cativo

Da vida não existe fiador

É destino de todo morador

Nesta terra um dia vai perecer.

Caruaru jamais vai esquecer

De Lambreta enquanto vereador.

 

Estudou no Zé Florêncio Leão

E depois lá no Duque de Caxias

Lambreta lutou por melhores dias

Com sua limitada formação

Porém lutou para ganhar o pão

Na profissão Gari e Estofador

Fez sofá com requinte e primor

Foi bom profissional, digo a você.

Caruaru jamais vai esquecer

Que Lambreta foi bom pra o eleitor.

 

Lindos sofás que Lambreta fazia

Até sua esposa ajudava

Depois de feito ela admirava

Dona Dalva amava e queria

Mas o marido dava ou vendia

Sempre havia um feliz comprador

Que sabendo pagava o valor

Dona Dalva tangia o seu querer.

Caruaru jamais vai esquecer

Que Lambreta viveu pra o eleitor.

 

Por destino foi da “Rua do Lixo”

Mas “Lambreta” lutou e “reciclou”

Na mudança do nome atuou

Mostrando seu talento e capricho

Afinal ser humano não é bicho

O tal nome era mesmo um horror

Centenário garante ao morador

Mais orgulho na hora de dizer.

Caruaru jamais vai esquecer

Que Lambreta nisto foi co-autor.

 

Envolvido com a comunidade

Foi carnavalesco por vocação

Nas Escolas de Samba há citação

Da sua atuação pela cidade

Seu nome ganhou notoriedade

Por ser do pobre, eterno defensor

Dos humildes, um grande ajudador

Dizer “NÃO” nunca sabia dizer.

Caruaru jamais vai esquecer

Que Lambreta traduziu o amor.

 

Um dos políticos mais atuantes

Escutei do poeta Olegário

Também estive na Rua Vigário

E ouvi de muitos comerciantes

Lambreta amou os seus semelhantes

Colocou sua vida ao seu dispor

Não há antecessor ou sucessor

Igual a Lambreta tá pra nascer.

Caruaru jamais vai esquecer

Que Lambreta foi grande benfeitor. 

 

Dona Dalva filha do Cariri

Paraibana aqui se fixou

Conheceu Seu LAMBRETA e gostou

Lá no sítio Xicuru bem ali

Através dela mesmo eu ouvi

Que Lambreta neste sítio chegou

Com a banda de “pife” que tocou

E o amor dessa forma viu nascer.

Caruaru jamais vai esquecer

De Lambreta e o amor que lhe fisgou.

 

MARIA DALVA DA SILVA OLIVEIRA

Pelo Lambreta se apaixonou

Há cinquenta e dois anos se casou

Seu amor dura uma vida inteira

Essa sua paixão tão verdadeira

Fez dela companheira de valor

Amou na alegria e na dor

A Deus, ela só sabe agradecer.

Caruaru jamais vai esquecer

Que Lambreta viveu este amor.

 

Seu Lambreta foi um pai verdadeiro

Muito ordeiro, presente pra os filhos

Orientando a andar nos trilhos

A família doou-se por inteiro 

Do seu povo foi fiel escudeiro

Respeitado por todo morador

Atuante e muito trabalhador

Todo mundo tem isto pra dizer.

Caruaru jamais vai esquecer

De Lambreta grande vereador.

 

Além de BRUNO, EVALDO e FERNANDA

Ter mais filhos, Lambreta achou foi bom

PAULA, DIOGO, DIEGO, ANDERSON 

Acho que quis formar time ou banda

Uma grande família só comanda

Quando o chefe tem pulso e vigor

Nessa peleja foi um vencedor

Duas netas faltaram o conhecer.

Caruaru jamais vai esquecer

De Lambreta grande vereador.

 

No Zé Leão marcou tanta quadrilha

E lá na vinte e sete de janeiro

Fez também cultura este guerreiro

Carnaval, São João foi nesta trilha

Nas drilhas e no samba maravilha

Nas quadrilhas ele foi dançador

Na moral, foi um grande marcador

Gritou anarriê e balancê. 

Caruaru jamais vai esquecer

Que Lambreta foi bom neste setor.

 

O AMÉRICA e o ARRUDÃO

Foram seus dois times de futebol

Através do esporte brilha o sol

Pra tantos jovens é a redenção

Trabalho social de construção

Nasce o cidadão que é sonhador

Do seu meio ele é transformador

Faz a realidade acontecer.

Caruaru jamais vai esquecer

Que Lambreta foi um motivador.

 

Em mil novecentos e setenta e seis

Com a camisa do MDB

Nas eleições municipais se ver

Sua atuação conto pra vocês

CIEL foi o vereador da vez

Fez-se com Lambreta apoiador

Zé Queiróz quase se tornou gestor

E Lambreta mostrou grande poder.

Caruaru jamais vai esquecer

De Lambreta, exímio assessor.

 

Em setenta e oito afinal

O genial “Lambreta” foi fantástico

Mostrando ser um líder carismático

Trouxe o povo ao pleito eleitoral

Fez Zé Queiroz ser o estadual

Influenciou cada eleitor

Sua liderança foi o fator

Determinante pra o “ZÉ” vencer.

Caruaru jamais vai esquecer

Que Lambreta foi articulador.

 

Em oitenta e dois a sua voz

Foi ouvida em toda periferia

A eleição municipal trazia

A vitória de Seu José Queiróz

Depois disto “Lambreta” mais veloz

Zé Queiróz agora era gestor

E Lambreta empossado diretor

Na Limpeza Urbana vai crescer.

Caruaru jamais vai esquecer

Que Lambreta, da pasta foi “DOTÔ”.

 

Na função de direito e de fato

Líder nato pôde se garantir

Em oitenta e oito pôde sair

Nesse pleito ele foi candidato

Daí permaneceu cinco mandatos

Dos pobres, continuou defensor

O “Lambreta” foi esse vencedor

Gente assim, jamais devia morrer.

Caruaru jamais vai esquecer

De LAMBRETA, o maior vereador. 

 

Cinco mandatos de Vereador

Na metade do quinto ele morreu

O agreste todo se comoveu

Era quatro de julho, meu Senhor

Os motivos, a mente quer supor

Qualquer tese é especulação

Virou barro nas mãos do artesão

Em boneco já vive “ouvi dizer”.

Caruaru jamais vai esquecer

Que Lambreta foi grande cidadão.

 

Foi Lambreta, na política local

Fenomenal em sua votação

Foi marcante a sua eleição

Sua fama foi também regional

Conhecido a nível estadual

Teve a atenção do governador

Tendo reconhecido seu valor

Eduardo Campos veio lhe ver.

Caruaru jamais vai esquecer

De Lambreta e todo seu labor.

 

VALTER COSTA até hoje lembra assim

De Lambreta falando com carinho

Ao amigo pessoal, O “Valtinho”

Sua voz dizendo: “A bênça Padim!”

Por dez anos conviveram em fim

Lá no céu “Lambra” conta do motor

Que a “Brasília” aguenta sim senhor

Cabem 20 atletas, pode crer.

Caruaru jamais vai esquecer

De Lambreta, o grande vereador.

 

Lembro aqui “Lanzudo” um valentão

O homem mais forte deste planeta

Mas o grande prestígio de Lambreta

Obrigou o grandão pedir perdão

Valter lembra esta situação

Lá na Praça São Roque foi terror

Foi do Centenário o morador

Mas Lambreta mudou seu proceder.

Caruaru jamais vai esquecer

De Lambreta influenciador.

 

No São Roque, instalada esta luz

Que nas redondezas sempre brilhou

Velho “Lambra” nasceu e se criou

Lá no sopé do Monte BOM JESUS

Encravada lá na Rua da Cruz

Casa herdada do seu genitor

DALVA lembra os sogros com amor

Pela casa, só resta agradecer.

Caruaru jamais vai esquecer

De Lambreta nobre vereador.

 

Carlos Alves, grande violonista

Lembra de Lambreta, a humanidade

O maior Vereador, na verdade

Da cidade, em seu ponto de vista

Um ser humano, também humanista

Que entendia o pobre e sua dor

Seu labor foi sempre em seu favor

Ajudar ao povo foi seu prazer.

Caruaru jamais vai esquecer

Que Lambreta atendia o seu clamor.

 

Certa vez um garoto bom de bola

Que vivia em extrema pobreza

O Lambreta num gesto de grandeza

Comprou tênis e deu ao rapazola

Tantas vezes Lambreta assim consola

Uma estátua há desse benfeitor

Agente social batalhador 

Que lutou pra não ver povo sofrer.

Caruaru jamais vai esquecer

Que Lambreta foi um acolhedor.

 

Seu “Lambreta” não foi de gabinete

Seu mandato exercia na rua

De dia, o sol e de noite a lua

Testemunhou e fez um balancete

Hoje o povo sobe num tamborete

Grita: Lambreta é anjo protetor

Escutei no Colégio Antenor

Que Deus devia fazê-lo descer.

Caruaru jamais vai esquecer

Que Lambreta foi o seu cuidador. 

 

Este sofrer que não quer apear

Faz pensar que a sorte nos tapiou 

Rezem por Lambreta que nos deixou

É debalde a espuma e o sofá

E nem catarse com Mamusebá 

Vai barrar o gemer do Aboiador

Mas nosso Deus que é consolador

Enxugará da alma, este sofrer.

Caruaru jamais vai esquecer

De Lambreta, o maior vereador. 

 

Concedeu o Poder Legislativo

Uma Honra a LAMBRETA “In Memória”

Depois de 10 anos, ele na “glória”

Na memória do povo ainda é vivo

Consta nesta CASA, em seu arquivo

Medalha: Prefeito JOÃO SALVADOR 

Pelo o seu inestimável valor

Sua ação para cidade crescer.

Caruaru jamais vai esquecer

De Lambreta seu ex-vereador.

 

BOM JESUS, CENTENÁRIO e SANTA ROSA

Sentem tristeza e também alegria

Sua nostalgia lembra que um dia

Produziu esta jóia preciosa

A memória de LAMBRETA é saudosa

Que Jesus Cristo o nosso salvador

Filho de Deus Pai e consolador

Seja fiador do nosso viver.

Caruaru jamais vai esquecer

Que LAMBRETA tá nas mãos do Senhor.

 

Um homem desprovido de ambição

Que reunia sentimentos nobres

Sua “falha” era amar aos pobres

Com certeza cumpriu sua missão

Dedicou-se a esta vocação

Deus é PAI, também galardoador

É atento e observador

Nossa vida é um livro que ele ler.

Caruaru jamais vai esquecer

Que Lambreta foi bom vereador.

 

Foi Lambreta um ser humano incrível

Por que foi sensível a dor do povo

O povão pra ele não era estorvo

Por isso ele é inesquecível  

Sua força era indiscutível

Até morto, falou ao eleitor

Numa CARTA ele consegue expor

Seu pedido o povão vai atender.

Caruaru jamais vai esquecer

Que Lambreta fez Bruno sucessor.

 

Da Rua da Cruz, número cinquenta

Aqui quero fazer essa ressalva

Uma salva de palmas à DONA DALVA

Pela força que ela representa

Mulher paciente, na vida aguenta

Somente ela sabe o que passou

Tudo que nesta vida enfrentou

Encarou tudo sem esmorecer.

Caruaru sabe reconhecer

Só com DALVA, “Lambra” sempre contou. 

 

Pena que só se vive uma vez

Ah! Se Deus permitisse ele de novo

Que Lambreta voltasse para o povo

Retornasse a fazer tudo que fez

Dia seis do oito é SETENTA e SEIS

Seria o niver deste senhor

Quinze anos só de saudade e dor

Toda flor da cidade vai dizer:

Caruaru jamais vai esquecer

Ah! Se houvesse outros “LAMBRAS” Meu Senhor!

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!